Copa América

Após vaias, Brasil vence Bolívia por 3 a 0

15 de junho de 2019

 

Da redação

 

 

O Brasil era o dono da casa, mas parecia um desconhecido para o público do Morumbi nesta sexta-feira. Um silêncio das arquibancadas que chegou a virar vaia ao final do primeiro tempo, com o placar ainda zerado. Na segunda etapa, porém, a seleção conseguiu desencantar e venceu a Bolívia por 3 a 0, dois de Philippe Coutinho e um de Everton, na abertura da Copa América.

 

Foto – ESPN

 

“estranhamento” até poderia ser justificado pela camisa branca brasileira, que a seleção não vestia em uma competição oficial desde a Copa América de 1953. Uma homenagem da CBF e sua fornecedora de material esportivo ao título sul-americano de 1919, há 100 anos.

Mas onde faltou cor mesmo foi no futebol do time de Tite. Os 15 minutos iniciais até foram animadores, com pressão e duas boas chances em bolas paradas. Depois disso, caiu o ritmo e também o ânimo da torcida. Melhora só no segundo tempo, depois de vaias no intervalo.

O caminho da vitória foi construído por Philippe Coutinho. Foram do meia do Barcelona o gol que abriu o placar, em pênalti marcado com o auxílio do VAR, e também o segundo, de cabeça, com assistência de Roberto Firmino. Depois, Everton ainda ampliou.

Gols que aliviaram o Brasil, que estreia com três pontos no grupo A da Copa América. Viaja com mais tranquilidade para Salvador, onde encara a Venezuela, na próxima terça-feira, às 21h30 (de Brasília), na Fonte Nova, pela segunda rodada da chave – que também tem o Peru.

Com a vitória, o Brasil repete o que já havia feito em outras três das quatro vezes em que foi sede da Copa América. Também começou triunfando em 1919, 1949 e 1989 – a única exceção foi 1922, com um empate. Em todas as ocasiões, a seleção acabou campeã.

Fonte: Com informações de ESPN


Banner Marcelino piaui