Saúde

Hemopi comemora Dia do Doador com programação especial e novos equipamentos

20 de novembro de 2019

Da Redação

 

Neste ano, o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí  (Hemopi) comemora duplamente o Dia do Doador Voluntário de Sangue, em 25 de novembro. Junto às ações que visam à valorização do doador e as comemorações pela data, o Hemopi celebra a ampliação do seu parque tecnológico por meio de projetos de modernização que foram viabilizados por convênios entre o Ministério da Saúde (MS) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). São novos equipamentos que somam um investimento de R$1,4 milhão e vão promover a melhoria do serviço oferecido pela Hemorrede do Piauí.

As homenagens ao doador voluntário de sangue iniciarão no dia 22 de novembro, com a iluminação de vermelho da Ponte Estaiada João Isidoro França e do Palácio de Karnak, sede do Governo do Piauí,  em alusão ao dia 25 de novembro. O nosso objetivo é chamar atenção para a doação de sangue e também uma forma de homenagear todos os doadores que colaboram com a manutenção dos nossos estoques diariamente”, explica o diretor-geral do Hemopi, Jurandir Martins.

O Hemopi preparou uma programação especial para os doadores com atrações artísticas, serviços de beleza, lanche especial, entre outras ações. Paralela à programação, o Hemopi também vai celebrar a entrega de novos equipamentos, fruto de convênios firmados entre o governo federal e a Secretaria de Estado da Saúde, que terão um impacto real na melhoria do serviço prestado pela Hemorrede do Piauí.

Novos equipamentos garantem a ampliação do parque tecnológico

O ciclo do sangue é composto de várias etapas, entre elas o fracionamento, onde o sangue doado passa por um processo de centrifugação. Nessa etapa que ocorre a separação dos componentes sanguíneos – plaquetas, plasma, concentrado de hemácias e crio precipitado – que, dependendo da necessidade, poderão salvar a vida dos pacientes. Para reforçar essas várias etapas, foram entregues duas centrífugas e um freezer no valor de R$ 869.600,00.

 

Reprodução- Governo do Piauí.gov.br

 

“As novas centrífugas irão garantir a qualidade do produto final, que é o componente sanguíneo. A centrifugação do sangue total é uma das etapas mais importantes na preparação dos hemocomponentes. Elas processam até 12 bolsas por vez, aumentando a capacidade operacional”, explica o gerente técnico do Hemopi, Luiz Ivando Pires.

Já o freezer, que opera a -80°, vai garantir o correto armazenamento das amostras para assegurar uma confiabilidade nos resultados dos exames dos pacientes atendidos no Serviço Ambulatorial do Hemopi. “Aqui ficam as amostras e os fatores sanguíneos que auxiliam no tratamento dos pacientes”, explica Abílio Neto, coordenador do laboratório.

 

Reprodução- Governo do Piauí.gov.br

 

Para reforçar o setor de distribuição, responsável pelo armazenamento de hemocomponentes, chegaram oito novas câmaras de conservação, que seguem o padrão internacional exigido para os bancos de sangue, que exigem um rigoroso controle de temperatura e registro que mantém suas características originais inalteradas.

“As oito câmaras, avaliadas em R$ 325 mil, serão distribuídas entre unidades que compõem a Hemorrede na capital – ficando duas na sede do Hemopi e outra na Agência Transfusional do Hospital Getúlio Vargas (HGV) – e interior como os Hemocentros Regionais de Picos, Parnaíba e Floriano, bem como Agência Transfusional de Piripiri e do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda), em Parnaíba, e vão otimizar os serviços prestados pelo Hemopi em todo o estado”, explica o diretor Jurandir Martins.

Somados a esses equipamentos, estão ainda uma lavadora de microplacas (R$ 30 mil), dois freezers de baixa temperatura (R$ 56.984), duas balanças eletrônicas (R$ 5.890), que serão utilizados pelos setores laboratoriais e outros que compõem o ciclo do sangue.

O diretor-geral do Hemopi reforça o empenho do Governo do Estado para promover avanços no serviço de hemoterapia. “São avanços conseguidos por meio da Secretaria da Saúde que visam à melhoria do serviço prestado à população como também a qualidade do sangue que chega aos pacientes”, destaca Jurandir Martins.

O Hemopi recebeu ainda 103 computadores, 11 impressoras a laser, 1 servidor e 16 nobreaks no valor de R$146.089,78. “A medida que esses equipamentos forem sendo instalados, vamos fazer a reutilização de máquinas nas unidades do interior para otimizar o serviço prestado à população”, completa Martins.

Os equipamentos de informática já foram instalados em Teresina, Picos, Parnaíba, Floriano, Luzilândia, Barras, Campo Maior, Piripiri, Piracuruca, Pedro II, São Raimundo Nonato, São João do Piauí, Bom Jesus, Valença, Oeiras, Jaicós. Paulistana, Corrente, Fronteiras, Uruçuí, Água Branca, Esperantina e a Agência Transfusional do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde em Parnaíba.

 

 

 

Da Agência Brasil.



Banner Marcelino piaui