#Arrocho

Oposição ao prefeito Walmir Lima pode chegar a 10 vereadores

12 de novembro de 2019

 

Da Redação

 

 

Em resposta à retaliação feita pelo prefeito de Picos, José Walmir de Lima (PT), quatro vereadores podem deixar a base governista e passar a integrar a oposição nos próximos dias. O gestor em uma atitude unilateral e considerada antirrepublicana exonerou a secretária de Obras, Lilian Araújo e a secretária de Educação, Rosilene Monteiro, indicações de importantes lideranças políticas da base de sustentação do governo municipal.

 

Foto – Reprodução

 

A decisão, segundo fontes de dentro do Palácio Coelho Rodrigues, foi uma represália ao apoio dispensado pelos secretários ao provável candidato do PT a prefeitura, Francisco da Costa Araújo Filho, o Araujinho. O prefeito, em reunião realizada com a base no último mês, havia sugerido que quem não apoiasse a sua pré-candidata, Maria Santana, que deixassem os cargos.

Lilian Araújo, que é sobrinha do empresário Araujinho e estava no cargo por indicação do empresário, há muito tempo vinha sofrendo pressão no sentido de deixar a função ou abandonar a pré-candidatura do tio. Nos últimos meses, as condições de trabalho haviam sido reduzidas propositalmente e muitas atribuições da secretária, como as máquinas de recuperação de estradas, haviam sido transferidas para outras pastas.

Chegou ao ponto da gestora não ser chamada para nenhuma reunião e nem mesmo ser convidada para visitar as obras em execução. Enquanto isso, o prefeito e sua pré-candidata apareciam em vídeos de propaganda nos locais dos investimentos. Uma forma evidente de mostrar o desprestígio de quem indicou Lilian Araújo perante a gestão municipal.

Já Rosilene Monteiro, esposa do vereador Evandro Lima de Moraes, o Evandro Paturi (PT), já havia sido avisada que o seu esposo não deveria expor a sua preferência política em público. Mas o parlamentar desobedeceu à ordem e no último final de semana foi fotografado fazendo visitas a comunidades rurais ao lado de Araujinho, despertando a ira do mandatário de Picos, Walmir Lima.

Em solidariedade aos gestores exonerados, quatro vereadores devem migrar para a oposição até a próxima quinta-feira, dia 14. A debandada fará com que os opositores passem a contar com 10 cadeiras contra cinco ocupadas por governistas. Com a perda da maioria na Casa Legislativa, o prefeito terá sérias dificuldades em aprovar projetos de seu interesse e pode inviabilizar a já moribunda candidatura de Maria Santana.

 

Do Picos 40 Graus



Banner Marcelino piaui