Sistema Prisional

Governo inaugura penitenciária com estrutura que permite classificação de detentos por risco

23 de setembro de 2019

Da redação

O governador Wellington Dias entregou, nesta segunda-feira (23), a Cadeia Pública de Altos, o maior e mais moderno presídio do estado. A estrutura prisional conta com três pavilhões, sistema de monitoramento eletrônico, módulo isolado para agentes penitenciários e capacidade para 603 detentos, que serão classificados por nível de risco.

 

Foto – Francisco Leal

 

A distribuição dos presos em alto, médio e baixo risco social garante uma política de ressocialização mais eficiente e segura.

“Além de desafogar o sistema penitenciário, o principal objetivo desta cadeia é a ressocialização por meio da educação e profissionalização. Neste processo, o sistema de classificação por risco é essencial, uma vez que os internos mais perigosos, que vivem do crime, serão separados dos de médio e baixo risco, evitando que esses últimos saiam da prisão para cometer mais crimes. A finalidade é que os internos saiam estudados e aptos a conseguir um emprego e/ou empreender, o que significa a redução da criminalidade no estado”, esclareceu o governador.

O investimento total para a construção do presídio foi de R$ 21,4 milhões, recursos do Governo do Estado e do Ministério da Justiça. Atuarão na Cadeia Pública de Altos mais de 80 agentes penitenciários.

 

Foto – Francisco Leal

 

A unidade, que recebeu o nome do agente penitenciário Antônio José de Sousa Filho, é equipada com scanner corporal, pórticos, raio X e sistema de monitoramento. Possui setores de saúde, assistência social, trabalho, parlatório para advogados, tratamento de dependentes químicos, visita íntima e quatro salas de ensino, com biblioteca e informática.

Cada pavilhão possui 26 celas, cada uma com capacidade para oito detentos, com camas beliche, chuveiro, pia e sanitário.

 

Com informações de CCOM/Piauí



piaui Banner Marcelino