Crimes de corrupção

Moro quer investigar parlamentares supostamente envolvidos em crime de corrupção

04 de dezembro de 2018

Da redação

 

O juiz exonerado Sergio Moro quer dar à Polícia Federal mais poder para investigar crimes cometidos por ministros e políticos em exercício do mandato. O setor é tido como essencial para o combate à corrupção, prioridade do futuro ministro da justiça, mas sua implantação causa ruídos entre parlamentares. Clima de tensão entre Moro e Congresso já começou, com a pressão do PP para Rodrigo Maia antecipar a pauta da mudança da Lei de Execuções Penais.

 

 

Foto – Reprodução – Brasil.com

 

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que “a decisão da equipe de Moro é uma reação à crise a que passa o grupo, conhecido pela sigla SINQ (Serviços de Inquéritos Especiais) desde a gestão do delegado Fernando Segovia. Antes com 13 equipes montadas para as investigações, cada uma com um delegado, escrivães e agentes, esse time hoje conta com apenas cinco equipes fixas.”

E acrescenta: “escolhido como novo diretor-geral da PF, o delegado Maurício Valeixo tem conhecimento dos problemas e avisou que vai privilegiar o assunto assim que tomar posse. Na origem da crise do SINQ, núcleo responsável por investigar autoridades com prerrogativa de foro, está a passagem de Segovia pela direção-geral do órgão, entre novembro de 2017 e fevereiro de 2018. Um dos eixos de tensão se deu em torno do inquérito sobre Michel Temer no suposto esquema no porto de Santos.”

Fonte: Clikpolitica



Banner Marcelino piaui