Meio Ambiente

Óleo nas praias do Piauí pode causar intoxicação e vigilância faz alerta

20 de novembro de 2019

Da Redação

 

Autoridades em saúde alertam para o contato com o óleo que atinge praias no Piauí seja por meio do banho ou consumo de pescados. A orientação é que diante de algum sintoma ou sinal de alergia, a pessoa procure imediatamente atendimento médico.

 

Reprodução

 

Tatiana Chaves, diretora da Vigilância Sanitária do Estado, explica que os riscos vão depender do tempo de exposição e da suscetibilidade do organismo de cada pessoa.

“A partir daí temos riscos que são respiratórios como falta de ar, dispneia, enjoos, a questão digestiva, vômitos, além de irritações de pele como coceira, inchaço e vermilhidão”, disse Chaves.

Ela frisa que, no momento, não há ocorrências de intoxicação pelo óleo encontrado na praias do litoral piauiense.

“Até agora não tivemos nenhum caso, seja de banhista, pescador ou marisqueiro. Caso haja alguma reação, essas pessoas serão cadastradas e acompanhadas de forma longitudinal para ver a exposição crônica. O petróleo contém substâncias químicas que evaporam produtos que podem provar efeitos a longo prazo”, reitera a diretora da Vigilância Sanitária do Estado.

Em caso de suspeita de intoxicação, as pessoas que tiveram contato com o óleo devem procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS), o hospital mais próximo ou o Centro de Informação Toxicológica (Citox), bem como os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest).

“Todas as pessoas que tiveram contato e apresentaram sinais e sintomas serão cadastradas. Os sintomas indicam que houve reação no organismo e futuramente pode se apresentar como intoxicação crônica”, alerta Tatiana Chaves.

Mais informações podem ser repassadas através dos contatos 0800 3661 ou 86 99466 8097.

 

 

Da Agência Brasil.



piaui Banner Marcelino