Saneamento básico

Picos será modelo para implantação de saneamento por meio de PPP no interior do Piauí

04 de abril de 2019

Da redação

 

A primeira reunião para tratar sobre o projeto de PPP para o saneamento do município de Picos e região foi realizada nesta quinta-feira (4). A Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc) lidera o grupo de trabalho composto pela empresa BRK Ambiental, proponente da realização dos estudos, Instituto de Águas e Esgotos do Piauí (Ieapi) e Agespisa.

 

 

Reunião sobre o projeto de PPP para o saneamento do município de Picos – Foto – Ascom Suparc

 

A pauta da reunião tratou sobre diretrizes que devem ser adotadas na estruturação do modelo de subconcessão em que Picos será um município âncora que possibilitará que outros tenham qualidade no abastecimento de água e tratamento de esgoto.

De acordo com a superintendente de Parceias e Concessões, Viviane Moura, o grupo técnico é importante para que a evolução dos estudos aconteça de acordo com a perspectiva do Estado. “Vamos dar todo o apoio e estrutura necessária para que a proponente da manifestação de interesse tenha condições de evoluir nos estudos, de forma que atenda as necessidades do Estado, pois este trabalho é feito em conjunto”, afirmou a gestora.

Em relação ao modelo que será realizado, Viviane afirma que já foram preestabelecidas premissas que balizarão a composição dos estudos técnicos de saneamento e econômico financeiro.

Grupo técnico multidisciplinar

A Superintendência de Parcerias e Concessões é órgão do Governo do Estado responsável por estruturar e gerir os projetos de PPPs, contudo, os grupos técnicos que auxiliam na estruturação dos estudos de cada projeto de parceria é formado por órgãos e autarquias da administração pública com sua expertise.

“O grupo técnico tem uma função extremamente importante, nós estamos falando de projetos que fazem parte da carteira de unidades e órgãos do governo. Cada órgão tem a sua perfeita noção e a exata dimensão do que significa uma determinada estrutura e trata de forma especializada, que é o caso do saneamento de Picos, onde quem domina o assunto e sabe todas as informações por conta da própria função administrativa é a Agespisa”, comenta.

Fonte: Com informações de Portal do Governo



Banner Marcelino piaui