Projeto Sertão Livre

Projeto Sertão Livre começa seu segundo dia de atividades em Picos

11 de janeiro de 2019

Da redação

Dando início ao segundo dia do Projeto Impacto Sertão Livre, uma programação que se estende até o dia 20 deste mês, o Instituto Livres realizou na manhã de hoje, atividades lúdicas e de entretenimento com crianças carentes de Picos.

 

Crianças brincam no Rotary Club

 

Projeto visa ‘trazer alegria’ para a crinaçada

 

O evento iniciou a partir das 10 horas da manhã no Rotary Clube de Picos, na Rua São Sebastião, próximo à prefeitura e teve presença, é claro, de crianças da redondeza.

 

O evento iniciou a partir das 10 horas da manhã no Rotary Clube de Picos

 

“A ideia central do nosso projeto é trazer alegria para as crianças por meio de práticas lúdicas e esportivas. Brincadeiras e contos de histórias para todos. Assim, entendemos que poderemos proporcionar algum momento de lazer e entretenimento a crianças que muitas vezes não vivem essa realidade”, explica a líder de crianças do Instituto Livres, Rosângela Ramos.

A voz da criança

 

O garoto Iury Costa de 8 anos, disse que está gostando muito porque está brincado e se divertindo com seus amigos locais e conhecendo outros amiguinhos que vieram de longe.

 

Garota pinta o rosto

 

 

“É muito legal. Gostei porque ‘tou’ jogando bola com todos e ‘tou’ me divertindo e conhecendo outros amigos que eu não conhecia”, comenta o garoto.

Atendimento da Defensoria Pública da União

Concomitante, e também parte do projeto em questão, acontece uma série de atendimentos da Defensoria Pública da União e Defensoria Pública do Estado ao público carente de Picos. Para atender ao público, foi montado uma central com defensores públicos federais e estaduais, onde questões jurídicas poderão ser resolvidas ou encaminhadas, é o que assegura o defensor federal Rômulo Sales.

 

Pessoas são atendidas por uma equipe de defensores públicos

 

“A grande intensão do referido projeto é dar assistência jurídica aos mais necessitados, aqueles que não podem pagar um advogado. Nós damos orientações tanto como defensoria pública da união quanto defensoria pública do estado de problemas relacionados a benefícios previdenciários, auxilio doença, pensão por morte, enfim uma gama de questões judiciais as quais as pessoas não podem resolver com advogado particular”, explica Rômulo Sales.

 

Pessoas aguardam atendimento

 

O atendimento do grupo de profissionais do direito está acontecendo na Escolinha Tia Celeste, na rua João XXIII, em frente ao estádio Helvídio Nunes.

A voz do povo

O aposentado Francisco da Cruz trouxe aos defensores uma questão que envolve a Associação de Moradores do bairro Aerolânida. Segundo ele, o atendimento e o serviço prestados gratuitamente foram satisfatórios.

 

“Estou satisfeito. Meu problema foi esclarecido e encaminhado, diz o aposentado Francisco Cruz

 

“Estou satisfeito. Meu problema foi esclarecido e encaminhado. Resolveu meu problema. Aconselho que as pessoas que tiverem qualquer problema jurídico e que não tenham condições de pagar um advogado venham até à Escolinha Tia Celeste que vocês serão bem atendidos”, avalia o aposentado.

Já a dona de casa Maria Valdereza foi uma das primeiras atendidas pelo grupo de defensores. Ela procurou o mesmo atendimento mas com demanda diferente, ou seja, a dona de casa é hipertensa e está sem medicamento. Segundo explica Maria Valdereza, após uma conversa com o defensor público, foi feito um encaminhamento junto ao médico.

 

 

Dona de casa é hipertensa e está sem medicamento.

 

“O defensor Rômulo encaminho meus papéis para o médico cardiologista e a partir de agora vou buscar meus remédios e saber mais como está minha saúde”, acrescenta.

 

O Projeto Social Impacto Sertão Livre

 

O projeto é realizado semestralmente, onde o objetivo visa incitativas de cunho humanitário as quais buscam a mobilização e fortalecimento de vínculos em prol das comunidades sertanejas. O referido projeto inciou suas atividades ainda no dia de ontem em Picos.

Serão dez dias de ações voluntários as quais incluem profissionais liberais como médicos, advogados, dentistas, psicólogos, psiquiatras e os mais variados profissionais cujo intuito é atender a população carente e suas necessidades básicas.

Fonte: CCOM



Banner Marcelino piaui