Reforma da Previdência

Fetag e STR propõem audiência pública para tratar da Reforma da Previdência

11 de março de 2019

Da redação

 

 A Reforma da Previdência proposta pelo Governo Bolsonaro está gerando medo e insatisfação na sociedade brasileira, sobretudo nas camadas menos favorecidas. Nesse sentido, em face da retirada de direitos, entidades de classes como a Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Agricultura – Fetag Piauí e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Picos, buscam realizar em conjunto uma audiência pública para tratar do assunto em Picos.

Para tanto, os vereadores Wellington Dantas do PT e Antônio Moura do PCdoB, foram os acionados para a empreitada. Ambos parlamentares já protocolaram pedido de audiência pública junto à Câmara Municipal de Picos. O objetivo da referida audiência seria debater os pontos impactantes os quais podem marginalizar a sociedade como um todo.

 

 

Vereador Wellington Dantas do PT. Foto – Divulgação

 

“Nós recebemos solicitação da Fetag Piauí e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Picos para provocarmos essa audiência pública sobre os impactos dessa reforma a qual pretende tirar do pobre para bancar os ricos. Nesse meio, o homem do campo será o maior prejudicado”, explica o vereador Wellington Dantas do PT.

De acordo com Wellington Dantas, a proposta da Reforma da Previdência necessita de muitas ressalvas, muitas discussões para não prejudicar diretamente a sociedade brasileira, sobretudo o homem do campo.

“Devemos sim aprovar a reforma, desde que ela cobre a dívida principalmente do grandes ricos do país, os quais são os maiores devedores da nação e não penalizar somente o pobre”, argumenta.

Sindicatos    

“Entre os sindicalistas, o medo e a tensão em torno dos impactos da Reforma da Previdência proposta pelo Governo Bolsonaro, é cada vez mais latente, pois estamos vendo o governo tirar direitos e deixar o povo  cada vez mais penalizado e pobre”, revela Paulo Carvalho, coordenador do polo da Fetag em Picos.

 

 

Ao centro, Paulo Carvalho, coordenador do polo da Fetag em Picos. Foto – Divulgação

 

Segundo a fala do coordenador,  a Reforma da Previdência proposta por Bolsonaro é na verdade, um verdadeiro desmonte dos direitos do homem do campo. Para o sindicalista, a sociedade picoense tem que se unir e debater os impactos negativos que a reforma pode trazer, e o palco das discussões será a Câmara Municipal de Picos.

“Temos que provocar o Legislativo picoense para que os parlamentares possam tratar essa reforma de modo que a sociedade venha participar e discutir o teor da reforma e seus malefícios para o homem do campo e a sociedade em geral”, acrescenta o sindicalista.

Segundo Paulo Carvalho, um dos objetivos da audiência pública é gerar documento com as impressões da sociedade local acerca da Reforma da Previdência que está sendo proposta, onde o referido documento será entregue aos deputados estaduais, federais e senadores do Piauí com a finalidade de analisá-lo.

“Nós não podemos cruzar os braços diante de tamanho desmonte de direitos. Portanto, o documento levará nossos pensamentos e argumentos aos nossos representantes estaduais e federais para que eles nos defendam e garantam nossos direitos, avalia.

A audiência pública proposta pela Fetag Piauí e Sindicatos dos Trabalhadores Rurais de Picos será provocada já na próxima quinta-feira dia 14, no plenário da Câmara Municipal de Picos. A referida audiência pretende reunir toda sociedade picoense em torno da retirada de direitos proposto pela Reforma da Previdência do governo Bolsonaro.

 



piaui Banner Marcelino