Instituto DNA

Instituto de DNA do Piauí facilitará a identificação de autores de crimes no estado

30 de janeiro de 2019

Da redação

A governadora em exercício, Regina Sousa, recebeu, nesta terça-feira (29), no Palácio de Karnak, a subsecretária de Segurança Pública, delegada Eugênia Villa. Na ocasião, discutiram estratégias relacionadas à implementação do Instituto de DNA do Piauí (IDNA) que possibilitará à SSP, entre outras ações, a realização de exames para a identificação de criminosos.

 

Foto – Reprodução

 

De acordo com Villa, o Estado já recebeu os equipamentos avaliados em aproximadamente R$ 4 milhões e que foram doados pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). “A contrapartida do Piauí é providenciar o prédio que está quase concluído e deve ser inaugurado até o final do mês de março. Contamos inclusive com peritas criminais bastante capacitadas e com experiência na Força Nacional”, comenta.

Segundo a subsecretária, no instituto, será possível realizar exames de DNA com amostras colhidas em cenas de crime, por exemplo. Dessa forma, torna-se mais fácil e rápido identificar autores de atos criminosos. “Vamos vencer todo um passivo de crimes sexuais e de alto risco. Casos nos quais o autor nega a autoria e que agora teremos uma prova praticamente irrefutável. Sem esse laboratório, as amostras precisavam ser levadas para outros estados. Com o IDNA, também implementaremos o banco de perfil genético, que é um sistema que faz parte de uma política nacional e se integra a um sistema nacional de estatística policial”, adianta Villa.

Segundo a governadora em exercício, Regina Sousa, um cronograma está sendo elaborado para que a coleta possa ser feita nas unidades prisionais de todo o Piauí. “Nós não possuímos um laboratório de genética forense, por isso não fazíamos parte ainda da rede integrada. A criação do Instituto é um grande passo contra a impunidade no nosso estado”, afirmou.

Fonte: Com informações de Governo do Piauí



piaui Banner Marcelino