Doação de livros

Secretário anuncia novidades nas matrículas para Oficinas de Cultura de Picos

30 de janeiro de 2019

Da redação

As Oficinas de Cultura de Picos tiveram suas inscrições abertas desde segunda-feira, 28. Os interessados devem procurar a Secretaria de Cultura até sexta-feira, 1, para fazer a inscrição. O aluno deve se dirigir à sede da Secretaria de Cultura, Centro de Picos, munido de documentação pessoal, quais sejam RG, CPF, comprovante de residência, além da declaração de vínculo com a instituição de ensino, caso seja estudante.

O aluno oriundo de escola pública, ou aquele em situação de vulnerabilidade social têm prioridade da vaga. São oficinas que vão desde dança à aulas de violão e pilates. As matrículas são gratuitas e o início das aulas está previsto para a primeira semana de março.

Doação de livros

A novidade desta vez, fica por conta da doação de livros por parte do estudante. No ato da matrícula, cada pessoa recebe um pedido de doação de livros. Explica o secretário Iata Rodrigues que tal inciativa tem o intuito de ampliar o acervo da Biblioteca Municipal de Picos.

“Essa é uma das formas que encontramos para ampliar nossa biblioteca. Vamos ainda visitar instituições públicas e particulares de ensino solicitando essa doação. Também vamos escrever para o Senado Brasileiro o qual tem gráfica própria solicitando livros, pois a ideia é duplicar a nossa biblioteca por meio de doações”, acredita.

No bojo de novidades anunciadas pelo secretário, a abertura maior de visitação ao público, junto à Biblioteca Municipal picoense, além da possibilidade de implantação de uma biblioteca digital onde o acesso poderá ser mais efetivo por parte de um público diversificado. O objetivo, segundo Iata Rodrigues, é promover a cultura junto ao público local.

“Esse é nosso maior propósito. É trazer a cultura ao povo piconese. E essas inciativas poderão proporcionar isso”, acrescenta.

Segundo Iata Rodrigues, a meta básica para as inciativas aventadas, seria a criação de um hábito de leitura da sociedade local, onde o mesmo acredita que os cidadãos picoenses poderiam acrescentar o hábito de ler em sua rotina, e assim viver a prática da leitura diária.

Fonte: CCOM



piaui Banner Marcelino